27 de outubro de 2010

Enquete: voto obrigatório, direito ou dever?

Última enquete realizada pelo Seu Anônimo perguntou a você, leitor, sobre a obrigatoriedade do voto em nosso país. Mas não era simplesmente se o voto deveria ou não ser obrigatório, mas também, algo mais aprofundado. Uma discussão que vai além de uma resposta simplista. Foi perguntado se o voto obrigatório é um direito ou dever do cidadão brasileiro.

Num primeiro momento, a pergunta aparentava ser muito fácil de ser respondida, porém, pelas respostas obtidas, acredito que não houve tanta facilidade em respondê-la, haja vista a contradição encontrada no resultado.

Acompanhe os números:

Das 219 respostas obtidas, 10% disseram não saber se o voto obrigatório é um direito ou um dever do cidadão brasileiro.

11% apontaram que o voto obrigatório é um direito do cidadão;
21% afirmaram que ele é considerado um dever e 23% sinalizaram que o voto é tanto um direito, quanto um dever do eleitor brasileiro.

A resposta mais recorrente foi a opção "nenhum dos dois", ou seja, 32% dos que responderam, disseram que o voto obrigatório não é nem um direito nem um dever do cidadão.

E aí, você concorda com a maioria dos respondentes?

Veja o que David Fleischer, doutor em Ciência Política pela Universidade da Flórida, Estados Unidos diz a respeito do voto, aqui no Brasil.

"A população brasileira não tem consciência da importância deste dever para a manutenção da democracia e que, se o voto não fosse obrigatório, os 'menos esclarecidos' deixariam de votar. Porém, as pessoas que pensam ao contrário - que o voto seja um direito do cidadão, que ele pode exercer se quiser - são favoráveis ao conceito do voto facultativo."

"O problema está em que a abstenção eleitoral atinge em maior grau grupos vulneráveis social e economicamente. Cidadão de baixa renda e pouca instrução se revelam sensíveis aos custos de votar, deixando de se fazerem presentes se há formalidade em excesso no registro voluntário do eleitor (...). Um grupo social e econômico será menos representado [caso o voto no Brasil se torne facultativo]."

De acordo com a minha enquete, o voto obrigatório não é nem um direito nem um dever. E se o voto fosse facultativo, seria o quê?

Já está à disposição outra enquete. Dessa vez, pergunto-lhe: concorda com a neutralidade da ex-candidata do PV, Marina Silva, nesse segundo turno?

Não deixe de responder! A nova enquete ficará no ar até dia 01/11.

--
Só para lembrar, já assinou o feeds?

Ae, agora sim 4 comentários...

fábio disse...

voto facultativo para mim é quando a pessoa esta relamente determinada a lutar pelos seus direitos e nao esta saindo de sua casa e indo nas urnas para votar em qualquer um e sim votar consciente de que vai eleger alguém que vai cumprir como o que prometeu!

Mônica Pinheiro disse...

Pra mim, o voto é um dever, já que ele é obrigatório, TODOS possuem o DEVER de votar.
Se ele fosse FACULTATIVO, passaria a ser DIREITO, pois TODOS os cidadãos NÃO seriam obrigados a votar. Ex: O "Seu Anônimo" tem o DIREITO ao voto e ele pode escolher se vai votar ou não.

Difícil essa questão, não é mesmo? MAs eu penso dessa forma e votei assim na sua enquete.

Mônica Pinheiro disse...

Pra mim, o voto é um dever, já que ele é obrigatório, TODOS possuem o DEVER de votar.
Se ele fosse FACULTATIVO, passaria a ser DIREITO, pois TODOS os cidadãos NÃO seriam obrigados a votar. Ex: O "Seu Anônimo" tem o DIREITO ao voto e ele pode escolher se vai votar ou não.

Difícil essa questão, não é mesmo? MAs eu penso dessa forma e votei assim na sua enquete.

Flavio Ribeiro disse...

Olha, sinceramente acho que o voto hoje em dia é apenas um dever, pois na minha visão somente seria direito quando o voto realmente garantisse benefícios a sociedade!

Como hoje não vejo nenhum político que pense no bem coleivo, essa ação se constitui apenas em um dever outorgado por um Estado que se diz democrático.

http://www.shitnessbook.blogspot.com

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger.

  ©Modificações by Felipe.

TOPO  

BlogBlogs.Com.Br